Puerpério e estética: veja como tratar queixas pós-parto com tecnologia avançada

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Você sabia que existem tratamentos na estética para combater a flacidez e outras queixas durante o puerpério? A gravidez é um momento de transformações no corpo de uma mulher, que impacta diretamente no período pós-parto. Durante a gestação, a barriga cresce para acomodar o bebê e, com isso, a pele sofre um estiramento natural graças ao ganho de peso e ao aumento do volume corporal. 

As principais queixas estéticas do pós-parto são a flacidez na pele e as estrias que podem aparecer nos seios, na barriga e nas coxas. Além disso, ocorre uma queda hormonal que pode ocasionar oscilações emocionais. 

Por esse motivo, muitas mulheres buscam na estética uma alternativa para se reencontrarem com a autoestima e com o bem-estar. 

Quer saber quais os procedimentos são indicados para as mães e quais geram mais resultados? Confira o artigo! 

O que é puerpério? 

Basicamente, o puerpério, também conhecido como quarentena ou resguardo, é o período pós-parto. É a fase em que o organismo da mulher passa pelo processo de readaptação. 

O puerpério pode durar em média 45 dias, entretanto esse período varia dependendo das condições de cada mulher. Por exemplo, em mães que amamentam por um longo tempo, esse período pode durar mais do que apenas dois meses, já que o corpo continua passando por transformações que têm a ver com a amamentação.

Durante esse período, o corpo da mulher experimenta transformações físicas, hormonais e emocionais de uma forma intensa, pois o corpo que abrigou o bebê vai voltando gradativamente ao normal. 

Embora os resultados causados por esse período sejam naturais na vida de uma recém-mamãe, eles ainda assim podem causar desconforto e afetar a autoestima de uma mulher. É nesse cenário que a estética aparece como uma aliada para ajudar a reverter esses problemas e trazer de volta a sensação de bem-estar consigo mesma.  

Estética e puerpério

A fisioterapeuta dermatofuncional, cosmetóloga e mãe dos pequenos Rogério, de 3 anos, e Ryan, de apenas 4 meses, Priscila Ferrari, compartilha conosco como é sua experiência como profissional da área da estética, mas também como mãe, que recentemente passou pelo puerpério.

Os procedimentos estéticos são muito bem-vindos na vida de uma mulher que acabou de dar à luz. Segundo a fisioterapeuta, os mais procurados são os voltados para tratamento da flacidez no abdômen, da celulite e da gordura localizada. 

Entretanto, Priscila aponta que é preciso tomar cuidado e ter atenção ao procurar um procedimento estético. “O que as mamães devem evitar são os protocolos muito ablativos. É natural que, neste período, exista a preocupação com as celulites, mas precisamos tomar cuidado com a questão hormonal em razão da hiperpigmentação. Então, a clínica precisa ficar atenta para evitar causar manchas nessa paciente”, explica. 

Outro ponto importante que deve ser analisado com atenção é a estrutura da clínica para receber uma puérpera. “É muito importante que a clínica mantenha o local higienizado. Caso a puérpera venha com o recém-nascido, o ideal é que se tenha um local apropriado para o bebê. Além disso, toda a equipa precisa estar preparada para esse atendimento, porque trata-se de um período de transição hormonal da mulher. Por isso, é natural que ela esteja mais sensível. A estrutura da clínica para esse acolhimento é fundamental”, ressalta a fisioterapeuta. 

Terapia híbrida no puerpério

A barriga é, sem dúvidas, o centro das queixas de uma mulher que está passando pelo puerpério. Essa região do corpo é a que mais se modifica, uma vez que nela o bebê se acomoda durante os nove meses de uma gestação. O estiramento da pele nessa região pode ocasionar flacidez após o parto. 

Indicada para auxiliar nesse processo, a terapia híbrida presente no aparelho Hybrius pode ser trabalhada simultaneamente ou de forma isolada, sendo possível tratar queixas como gordura localizada e flacidez.

Ainda segundo Priscila Ferrari, a terapia híbrida pode oferecer resultados satisfatórios contra flacidez da pele, uma vez que ela une três tecnologias em uma única ponteira: o ultrassom de alta potência, a radiofrequência e o lipoled. 

“Meu bebê tem três meses e o que eu tenho feito para minimizar os efeitos da gestação, como gordura localizada, flacidez etc. é a terapia híbrida. Eu iniciei o protocolo a partir do 20º dia para tratar especificamente a flacidez. Agora, que já se passaram três meses, meu foco é a gordura localizada. Tenho tido excelentes resultados”, garante Priscila Ferrari.

Drenagem simbiótica como aliada

Uma das alternativas encontradas na estética para auxiliar no processo do puerpério é a drenagem simbiótica. Através do manípulo Symbios, tecnologia presente no aparelho Andrus Criofrequência, desenvolvido pela Adoxy, a drenagem oferece a redução do inchaço causado no pós-parto. 

“A drenagem simbiótica pode ser sim um excelente auxílio nesse período. Isso porque ela promove um aumento na circulação local. Além disso, como a drenagem é feita com as mãos junto ao manípulo, aumenta-se o processo de neocolagênese, que é a produção de colágeno pela radiofrequência”, explica Priscila Ferrari. 

A tecnologia do Andrus Criofrequência foi a primeira do mundo a demonstrar os resultados, por meio de análise histológica. Além disso, oferece múltiplas funcionalidades, como reduzir o inchaço, tratar gordura localizada, as estrias, a celulite e ainda promover rejuvenescimento da pele. E tudo isso com comprovação científica! Uma maravilha, né?  

Agora você já sabe quais tratamentos são indicados para ajudar no puerpério. Caso tenha ficado alguma dúvida, deixa aqui nos comentários que a Adoxy responde! 

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba todas as novidades
da Adoxy no seu e-mail