O que é depilação a LED: tudo o que você precisa saber

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

A princípio, umas das principais reclamações de quem realiza depilação a laser é o desconforto em relação à dor.  Sabemos que equipamentos evoluem justamente para sanar todas as queixas anteriores dos pacientes, é o caso dos tratamentos para remoção dos pelos. Nesse sentido, você sabe o que é depilação a LED? 

Nos últimos cinco anos, o mercado de estética brasileiro cresceu 567%, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC). Um dos procedimentos mais buscados é a depilação definitiva, já que é considerada a mais duradoura. 

Com esse cenário, nada mais natural que o processo de depilação definitiva esteja sempre em evolução. A depilação a LED surgiu para transformar esse setor permitindo mais conforto nas sessões. Além disso, ela possibilitou que pessoas de todos os fototipos, incluindo os pacientes de pele negra, pudessem realizar o procedimento de forma segura. 

Vamos aproveitar este espaço para te explicar o que é a depilação a LED e tudo o que você precisa saber sobre esse método! 

O que é depilação a LED? 

Com os mesmos princípios da depilação a laser, os aparelhos de depilação a LED são capazes de emitir fontes de luz que danificam a estrutura de nutrição dos pelos.

Quando este pelo é danificado, ele não cresce mais. Para que essa energia seja conduzida, é necessária a presença de melanina, substância responsável pela sua pigmentação.

É por este motivo, por exemplo, que a depilação definitiva ainda não pode ser feita em pelos brancos.   

A depilação a LED já é considerada a grande revolução da depilação permanente. Ela possui uma tecnologia que consegue direcionar seu feixe de luz de maneira bastante efetiva no pelo do paciente.

Mas, diferente da geração do calor do laser, a depilação a LED utiliza temperaturas frias, que dão uma sensação de maior conforto, sem prejudicar o efeito do tratamento 

Diferença entre laser e LED 

A principal diferença entre os dois métodos está na experiência do tratamento. Enquanto o laser não consegue manter-se resfriado – causando sensação maior de dor e incômodo – o LED é capaz de proporcionar um conforto maior durante a aplicação. O tempo de aplicação também tende a ser mais rápido.  

Separamos outras matérias que podem te interessar
Como ter a pele lisinha a tempo para o verão!
É possível fazer depilação com vitiligo?

Apesar de ser bastante disseminado, os pacientes costumam relatar mais dor ao fazer depilação a laser. Outro ponto é que nem todos os equipamentos são indicados para pele negra ou bronzeada.  

Além disso, em estudos clínicos, o LED chegou a resultados expressivos em cerca de 3 sessões, enquanto o laser precisou de 8 aplicações. A quantidade necessária, no entanto, sempre vai depender de cada paciente.  

Principais orientações para depilação definitiva a LED 

Há a possibilidade de realizar o tratamento de depilação a LED em qualquer parte do corpo, com exceção da região próxima aos olhos. Os lugares mais comuns são as axilas, braços, pernas, buço e virilha. 

Para realizar a depilação, é necessário que o paciente siga algumas instruções importantes que são cruciais para um processo eficaz. Veja algumas: 

  • Raspe a região a ser depilada com lâminas 

A depilação definitiva a LED age diretamente na raiz dos pelos, por isso, o recomendado é raspá-los superficialmente com lâminas durante todo o processo de depilação. Ou seja, aposente qualquer outro método que arranque os pelos pela raiz (é o caso da cera) durante o seu tratamento de remoção. 

O melhor momento para realizar a sessão de depilação é quando o pelo está em sua fase de crescimento. É importante salientar que os pelos não crescem ao mesmo tempo, por isso a necessidade de fazer o número de sessões recomendadas 

  • Utilize protetor solar 

Faça uso de protetor solar sempre que a região for exposta ao sol. É preciso proteger a pele, além disso o protetor solar hidrata e deixa a pele rejuvenescida. 

  • Cuidado com produtos à base de ácidos 

Os produtos à base de ácido deixam a pele mais fina e sensível, por isso é importante não os utilizar antes ou durante o tratamento de depilação a LED.

O uso de determinados remédios que estimulem o crescimento do pelo ou que impactam na questão hormonal, também pode interferir no tratamento e deve ser comunicado ao profissional aplicador. 

Agora você já sabe o que é depilação a LED, acompanhe sempre o blog da Adoxy para ter mais informações e tirar todas as dúvidas sobre este tema. 

 

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba todas as novidades
da Adoxy no seu e-mail