Riscos da Criolipólise: saiba como fazer um tratamento seguro

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um dos maiores medos de quem busca perder peso são os efeitos colaterais advindos do tratamento. Por mais segura que seja a tecnologia, se aplicada de uma maneira inadequada, pode causar reações. Por isso, é natural que se pergunte quais são os riscos da Criolipólise.

Eu logo lhe respondo: praticamente nenhum, desde que seja feita com um equipamento com tecnologia reconhecida pelos órgão responsáveis e por um profissional qualificado, respeitando as contraindicações da técnica. 

Para você, que quer se ver livre daquela gordurinha que tanto te incomoda, reunimos algumas dicas para fazer um procedimento perfeitamente seguro! 

O que é a Criolipólise?

“É possível sentir uma grande diferença no antes e depois da Criolipólise sem nenhuma medida invasiva no corpo.”

Pesquisada em 2008 por Dieter Manstein e Rox Anderson, na Universidade de Harvard, a Criolipólise é uma forma de lipoaspiração não-invasiva. Ela existe para redução de gordura localizada, sendo uma técnica para auxiliar no emagrecimento.

Como a Criolipólise funciona?

A técnica consiste em submeter o paciente a temperaturas que variam entre -8º C a -15º C, de forma que o tecido adiposo perca calor. Com a exposição das células de gordura ao frio extremo, ocorre a cristalização dos lipídios (gordura). A Criolipólise 360º, tecnologia Adoxy, pode eliminar até 82% da gordura localizada da área tratada. 

Leia também: Resultados da Criolipólise – 5 dicas para potencializá-lo

Por fim, isso leva à destruição das células, que não são mais reconhecidas pelo organismo e são eliminadas através de um processo inflamatório natural

Onde se utiliza o equipamento?

A ponteira dos manípulos é adaptada para cada região no corpo:

  • Abdômen;
  • Flancos;
  • Costas;
  • Braços;
  • Coxas internas;
  • E até mesmo regiões mais difíceis, como papada, bochecha e área íntima. 

Riscos da Criolipólise: eles existem?

Antes de tudo, é importante definir algo: a Criolipólise é um procedimento seguro quando realizado por um profissional capacitado, que conte com equipamento adequado. Quando não há isso, existem sim riscos de intercorrências.

Quais são as contraindicações da criolipólise?

Os riscos da Criolipólise também são reais para quem faz parte do grupo das contraindicações. São elas: 

  • Grávidas ou lactantes;
  • Obesas;
  • Com partes cicatrizadas;
  • Com afecções cutâneas;
  • Com doença autoimune;
  • Com diabetes;
  • Com hérnia na região;
  • Com neoplasia;
  • Com hemoglobinúria paroxística ao frio;
  • Com neuralgia pós-herpética;
  • Com doenças relacionadas ao frio.

Como contar com uma criolipólise segura?

É natural que sinta medo de qualquer intercorrência ao adotar um procedimento contra gordura localizada. Contudo, o que falarei a seguir são medidas de segurança que tornarão o procedimento o mais seguro possível, minimizando os riscos da Criolipólise.

Escolha a tecnologia adequada

A tecnologia Asgard da Adoxy apresenta manípulos com sistema de controle efetivo de temperatura, o CET. O Controle Efetivo de Temperatura evita o descontrole da temperatura e reduz os riscos de sofrer intercorrências. Além disso, a plataforma de Criolipólise também possui manípulos com tecnologia Skin Protect, ou seja, itens blindados pensados para proteger ao máximo a pele do paciente durante o tratamento. Uma tecnologia comprovada cientificamente e clinicamente.

Conte com um profissional qualificado

A Criolipólise é um procedimento bastante seguro quando realizado por um profissional habilitado. Desconfie se os valores do tratamento estiverem muito abaixo da média do mercado. Além disso, peça referências ou indicações de pessoas que você confia. 

Verifique se ele usa de mantas anticongelantes certificadas pela Anvisa

A manta anticongelante colabora para os resultados reais da Criolipólise ao proteger contra intercorrências. Por meio de um poderoso gel que protege a pele do frio intenso, seu procedimento é feito de maneira muito mais segura. A manta utilizada, no entanto, deve ser certificada pela ANVISA e não pode ser reutilizada. Desta forma, ela deve ser aberta na sua frente, antes de realizar o tratamento. Também é importante verificar se ela está cobrindo de forma efetiva toda a área tratada, sem deixar espaços nos cantos.

Conclusão

Riscos em procedimentos estéticos sempre existem, mas apenas se não forem tomadas as devidas precauções. Nesse caso, as recomendações são usar da melhor tecnologia e dos melhores equipamentos e contar com o melhor profissional.

Com isso, você evita quaisquer possíveis riscos da Criolipólise, podendo aproveitar dos benefícios sem medo algum!

LEIA MAIS

conheça as vantagens de contar com um aparelho de ultracavitação

O Que é e Para

O aparelho de ultracavitação é um ultrassom de baixa frequência...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba todas as novidades
da Adoxy no seu e-mail