Tudo o que você precisa saber antes de investir em fotodepilação!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Você acha que sabe tudo sobre fotodepilação? Nesse post você vai descobrir tudo o que você precisa saber antes de investir em fotodepilação!
Quem nunca ouviu a história de uma cliente que colocou uma saia ou um short e bem na hora de sair de casa esqueceu que não estava com a depilação em dia e voltou correndo para trocar de roupa?

Isso acontece porque a depilação pode ser um assunto muito chato, principalmente quando falamos em métodos convencionais, como a depilação a cera, que precisa ser realizada com frequência e é bastante dolorida. Ou até mesmo a lâmina de barbear que deixa a pele com aquele aspecto bem ruim. 

Com o passar do tempo foram surgindo algumas tecnologias para o que é comumente chamada de “depilação definitiva” e tanto homens quanto mulheres estão aderindo a essas modalidades por conta da praticidade de estar sempre com a pele lisinha.

Você já deve ter percebido a quantidade de clínicas de depilação que abriram nesses últimos anos. O que você pode não saber é que existem diversas tecnologias que realizam esse tratamento.

Pode ficar tranquilo, hoje vamos contar para você como a “depilação definitiva” funciona. 

Como funciona a fotodepilação? 

Como o nome já diz, a fotodepilação é um processo realizado através de luz:

Foto (luz) + depilação

A luz é uma fonte de energia, e é essa energia que é disparada pelo equipamento utilizado. Para chegar até a raiz do pelo, é preciso que haja melanina, dessa forma ela consegue transportar essa energia de forma com que ela consiga afetar a nutrição do bulbo capilar. Ou seja, é preciso que exista melanina para que a energia chegue até o local correto. 

É preciso entender que o conceito chave da fotodepilação é danificar a estrutura de nutrição do pelo. Não tem nada a ver com a temperatura, por exemplo.

É comum ouvir alguns comentários que confundem mais do que ajudam, como por exemplo:

 “É preciso destruir o pelo já na sessão para que faça efeito”

Essa afirmação não está correta, e vamos explicar o porquê:

Em hipótese alguma podemos destruir o pelo durante a aplicação. Como falamos acima, o condutor da energia é a melanina, quando destruímos o pelo, destruímos também a melanina existente, ou seja, a energia não consegue chegar na raiz do pelo e o tratamento não é efetuado

Uma curiosidade sobre fotodepilação!

O termo correto para esse tratamento é Fotoepilação.

Você deve estar se perguntando: ué, mas não está falando uma letra “d”? O correto não seria FotoDepilação?

Não porque são duas coisas diferentes. A depilação é quando diminuímos o tamanho do pelo, ou seja, quando raspamos o nosso pelo com uma lâmina de barbear estamos diminuindo o seu tamanho. 

Já a Epilação, é quando diminuímos o ciclo de crescimento do pelo.

Quais são as tecnologias de fotodepilação disponíveis no mercado?

Um fato amplamente conhecido é que o mercado de estética é um dos que mais crescem no mundo, e o Brasil ocupa a 2ª colocação quando o assunto é consumo nesse segmento.

Com isso, surgem diversas tecnologias, principalmente de fotodepilação. Você sabe qual deve escolher para ter o melhor desempenho e oferecer os melhores resultados para os seus pacientes?

Calma, vamos te ajudar com isso!

Laser ND YAG

O Laser ND YAG é um equipamento que emite pulsos de alta energia em breve espaços de tempo, seu comprimento de onda é de 1064 nm, ou seja, é um laser infravermelho.

Esse equipamento possui algumas indicações além da fotodepilação, porém para a fotodepilação pode não ser tão eficaz, pois apresenta baixa afinidade com a melanina, e como vimos no início do texto, a melanina é um condutor para que a energia disparada pelo equipamento chegue até o bulbo capilar afetando o seu ciclo de crescimento.

Um outro ponto a ser observado é o comprimento de onda, quanto maior for esse número menor é a frequência, consequentemente mais profundo penetrará na pele do paciente e quando atingimos camadas mais profundas geramos mais desconforto e dor durante a aplicação.

Laser Alexandrite

O Laser Alexandrite é um dos equipamentos mais comuns no mercado da fotodepilação. Com um comprimento de onda de 755 nm ele é capaz de eliminar pelos superficiais e finos.

Apesar de bastante comum no mercado não é indicado para os fototipos mais altos nem para pacientes com pele sensível, pois pode causar grande desconforto.

Laser de Diodo

O Laser de Diodo possui um comprimento de onda entre 750 nm e 810 nm, depende do modelo, também é bastante comum no mercado de fotodepilação.

É indicado para todos os fototipos e sua ponteira é resfriada, apesar disso ainda causa desconforto em peles mais sensíveis e até mesmo em fototipos mais altos.

Laser Triwave

O Laser Triwave é chamado assim porque possui três comprimentos de onda, 1064 nm, 755 nm e 810 nm. Esse tipo de equipamento possui um filtro de comprimento de onda que permite ao profissional selecionar o mais indicado para o seu paciente.

O laser triwave possui três cristais diferentes, cada um para cada comprimento de onda.

Vale lembrar que existem artigos científicos que demonstram que os comprimentos de ondas entre 755 nm a 810 nm são mais efetivos para depilação.

Também é importante ressaltar que quando a finalidade é a fotodepilação, quanto maior o comprimento de onda, maior o incômodo causado para o paciente, como vimos anteriormente no texto.  O comprimento de onda de 1064nm é mais invasivo e destinado a pequenos procedimentos vasculares, pois tem afinidade para outro cromóforo que é hemoglobina.

Conheça a primeira depilação a LED do MUNDO! 

O Holonyak é a primeira plataforma de depilação a LED no mundo, mas antes de conversarmos sobre a tecnologia propriamente dita, queremos propor uma reflexão importante.

Quando você pensa em LED no geral, o que vem a sua mente? Apostamos que você já trocou todas as lâmpadas incandescentes da sua casa ou até mesmo da sua empresa por lâmpadas de LED e pode perceber uma grande economia, além de ser mais confortável, pois é um fonte de luz fria, então esquenta menos os ambientes.

É preciso entender isso para compreender o conceito da depilação a LED, que nada mais é do que as vantagens do LED aplicadas à rotina clínica do mercado de fotodepilação.

O Holonyak possui um comprimento de onda entre 750 nm a 810 nm, esse número coincide com a indicação clínica da maioria dos pacientes para fotodepilação com pelos de coloração média a escura.

Conforto e Segurança:

Por se tratar de uma fonte de luz fria e possuir um poder de resfriamento no spot de até -15ºC, maior que qualquer equipamento a laser, o tratamento de fotodepilação com tecnologia a LED é indicado para todos os fototipos, incluindo pacientes mais sensíveis. O Spot se mantém resfriado durante todo o tratamento, gerando conforto e segurança para todos os pacientes, além do profissional aplicador.

Durabilidade:

O LED tem por sua concepção ser infinitamente mais durável que outras fontes de luz. Não é diferente no Holonyak, que pode ter uma durabilidade 3 vezes superior a qualquer equipamento laser, chegando a mais de 100.000.000 de disparos com mínima atenuação de potência. Requerendo menos calibrações e manutenções durante sua vida útil.

A evolução do mercado da fotodepilação chegou, deixando o laser para trás. Conheça mais sobre o Holonyak.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba todas as novidades
da Adoxy no seu e-mail