Tratamentos para diástase, além de exercício físico, o que pode ser feito

A diástase é uma condição que muitas pessoas sofrem, principalmente na pós-gestação, mas que muitas não entendem isso. A diástase também pode acontecer em homens e vamos entender um pouco aqui. Neste artigo, vamos explicar o que é a diástase, além de oferecer a você opções de exercícios e tratamentos para ajudá-lo a eliminar a diástase.

O que é diástase?

A diástase é o alongamento dos músculos do abdômen devido ao crescimento do útero e da biomecânica feminina. Ou seja, é um processo natural que ocorre para que a barriga possa crescer durante a gestação.

Os músculos vão se alongando, permitindo um abaulamento, onde suas bordas mediais se separam gradualmente conforme o útero cresce.

Os músculos abdominais devem voltar ao seu devido lugar em até dois meses, isso de maneira natural, claro. Passado esse período, caso os músculos não tenham voltado, é momento de buscar ajuda, pois, não estando conectados uns aos outros, não irão contrair de maneira eficaz.

Quem nos dá todas as informações sobre o assunto é a Olga Vieira, fisioterapeuta, especialista em fisioterapia dermatofuncional, docente universitária e pesquisadora.

Como identificar a diástase?

Com exercícios simples, é possível identificar se há ou não diástase. Você poderá identificar em seu cliente. Os exames clínicos são:

  • Tomografia computadorizada;
  • Palpação;
  • Ultrassonografia.

É possível também identificar a diástase através de um teste clássico, fácil e eficiente, trata-se do Teste de Distância entre os Retos. Este permitirá saber a localização da diástase, sua profundidade e, claro, mostrar ao próprio paciente se há ou não diástase.

*Vamos deixar o vídeo em que a Olga Vieira ensina a identificar a diástase no fim do texto.

Em sua aula, Olga fala sobre um impasse recorrente em pessoas que atuam com tratamentos para diástase, que é a dificuldade em descobrir se a pessoa tem ou não o problema quando esta tem muita gordura abdominal. Para este caso, ela indica que seja feita uma apalpação mais profunda no paciente a fim de encontrar a parede muscular para encontrar a linha média afim de fazer a mensuração da distância entre as bordas mediais.

Mencionamos no início do texto que a diástase não é uma condição exclusiva de mulheres. Acontece em homens e mulheres, inclusive em mulheres que sequer tiveram filhos, por suas causas são multifatoriais!

O que pode ser feito para combater a diástase?

Em muitos casos, principalmente quando se trata de diástase pós-parto, alguns exercícios localizados e também fisioterapia podem ajudar a melhorar o quadro ou revertê-lo completamente, além, claro, de fortalecer a musculatura.

A escolha do tratamento mais indicado dependerá do grau de separação dos músculos do abdômen.

Alguns exercícios:

  • Ponte com bola;
  • Abdominal infra;
  • Rolinho com espuma;
  • Remada com quadril.

Ao decidir realizar qualquer exercício físico, busque o auxílio profissional de fisioterapia ou educação física para garantir que os movimentos estão corretos e não causar alguma lesão.

Supramáximus combatendo a diástase

A Olga Vieira também traz para complementar o tratamento da diástase em seus pacientes o Supramáximus.

O SupraMáximus é um equipamento da Adoxy para a contração muscular que pode, e deve, ser utilizado para complementar os exercícios físicos. Trata-se de uma das tecnologias mais avançadas do mercado de estética.

Como o Supramáximus funciona?

Durante a sessão utilizando o Supramáximus, o campo eletromagnético vai passando por todas as camadas de pele e gordura, estimulando o músculo diretamente.

Este estímulo faz o músculo se contrair de maneira contínua e intensa, o que proporciona hipertrofia e consequentemente reduz gordura. No entanto, aqui tratamos de diástase, e o equipamento trabalhas os mesmos músculos dos exercícios físicos de maneira muito mais intensa.

A utilização do campo eletromagnético para estimular os músculos, aqui falando apenas dos abdominais, que tornam os resultados evidentes com mais rapidez do que apenas fazendo exercícios físicos.

O equipamento conta com 4 aplicadores ergonômicos que podem ser utilizados nos glúteos, abdômen, glúteos, tríceps, bíceps, panturrilha ou posterior e anterior de coxa.

Um estudo sobre a redução da diástese usando a tecnologia Supramáximus

A Dra. Olga Vieira encabeçou um estudo muito detalhado sobre a utilização do Supramáximus na redução da diástase. Houve uma seleção de pacientes que apresentavam diástase, esta sendo comprovada por exames, como a ultrassonografia, e deveria ter acima de 2,5cm de distância na musculatura abdominal, dentre outras características.

Criou-se um protocolo para atender somente aos pacientes do estudo e consiste em:

  • 10 sessões após a primeira avaliação, ou seja, 5 semanas de tratamento;
  • Realizados 2 vezes na semana.

As primeiras duas sessões, chamadas de 1ª fase, é uma reestruturação pós-parto (RPP), para que a paciente tenha controle da musculatura e se prepare para as sessões com o Supramáximus.

A aplicação se dá em:

  • 20 minutos supraumbilical;
  • 20 minutos infraumbilical.

Os resultados são incríveis, há redução visível na região abdominal, melhoria de qualidade de vida e de autoestima.

 

 

 

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba todas as novidades
da Adoxy no seu e-mail